Arquivo da tag: privacidade digital

Nem tudo é sobre você

Vamos falar de ansiedade e empatia sobre a gestão de tempo da vida do outro?!

Quando alguém lê sua mensagem no whatsapp e não responde imediatamente não significa, necessariamente, que é pouco importante. Ele pode estar a caminho de uma reunião, respondendo um e-mail, não ter a informação que você precisa ou simplesmente estar precisando respirar e fazer vários nadas. A vida, meus amigos, precisa de boas doses de respiro. Essa será dura, mas, NEM TUDO É SOBRE VOCÊ.

Tem uma frase do SHIRKY que gosto muito. “Precisamos reaprender o significado de algumas palavras”. Urgente e importante são duas delas.

Definição?
urgente
1. que é necessário ser atendido ou feito com rapidez; que não pode ser retardado.
2. de que não se pode prescindir; indispensável.

importante
1. que tem caráter essencial e determinante; necessário, básico, fundamental.
2. aquilo que é essencial, que tem maior importância, que acarreta consequências se não o forem feitas

Há coisas urgentes.
Há coisas importantes.
Há coisas urgentes e importantes.

– Tirar o pão do forno quando ele está assado é URGENTE, mas não seria o final dos tempos se ele passar um cadinho do tempo.

– Chegar no horário marcado para uma reunião com a cliente é IMPORTANTE.

– Tirar uma criança do meio da rua para evitar que um carro a atropele é URGENTE e IMPORTANTE.

A possibilidade de estarmos conectados a todo instante e a suposta vigilância da vida do outro pela superexposição nas redes sociais nos passa a falsa impressão que sabemos todas as variáveis para julgar o comportamento do outro.

“Não respondeu, mas tem tempo de publicar no Twitter”. “Demora 4 dias para responder os e-mails, mas não perdeu a estreia do filme da Marvel”. “Não responde o chat, mas está debatendo no post de política”. Só pare de pensar/sentir/falar algo nessa linha. Olhe para sua caixa de e-mail, inbox e afins e veja se não há alguém esperando alguma resposta sua. Nem sempre é sobre se importar menos ou mais. Nem sempre é sobre preguiça ou displicência. Repito: nem sempre é sobre você.

As demandas de trabalho, estudo, família, saúde, filhos, sonhos, projetos, casa, terapia, paixões, esportes e [ coloque aqui um contexto ou agente de pressão ] são tantas que aprender a separar urgente de importante é condição de saudabilidade pra você e às pessoas com as quais convive.

Se sua unidade de carinho e respeito é condicionada pelo tempo decorrido entre uma mensagem e outra ou por quantas horas passa junto de alguém e não pela qualidade do tempo de convivência, talvez seja o momento de reaprender o significado de outras palavrinhas como confiança, ansiedade e empatia. Na próxima vez em que um amigo demorar dias para responder seu whats, ao invés de mandar vários ???????, experimente “posso te ajudar em algo? Se precisar, estou por aqui!”. Do outro lado deixará um coração “quentinho” ao invés de um culpado pensando “putz, não consegui responder ainda, de novo”.

Atenção: essa reflexão não vale pro boy/mina do Tinder. Ele/a não te quer mesmo :